a fé move montanhas

30.10.18

 - A fé move montanhas -
O otimismo e as frases positivas não mudam o que eu penso sobre mim, elas só tem o poder de fazer pensar sobre o assunto e enxergar a negatividade que possa estar na minha vida, mas não mudam nada sobre o que eu sinto ao olhar no espelho ou a imagem que tenho de mim aqui na minha cabeça. O otimismo não tem poder para mudar a minha realidade! Mas a fé pode, ela me faz perceber que ainda há esperança e que Jesus está comigo independente da situação e que eu não preciso sentir medo das águas que virão sobre a minha vida, elas não tem o poder de me fazer submergir.
Quando Pedro andou sobre as águas, ele sabia quem Jesus era e sabia do que Jesus era capaz, mas ele não teve fé absoluta para permanecer sobre as águas, ele sentiu medo mesmo sabendo tudo sobre Jesus, a fé dele durou enquanto mantinha os olhos no Amado, mas não permaneceu quando olhou para a situação. Ele tinha fé, mas naquele momento olhou mais para a realidade do que para Jesus. E é a mesma coisa que acontece com a gente, nós confiamos que Jesus pode fazer, mas continuamos trabalhando com as nossas próprias mãos e travamos quando a realidade nos assusta e esquecemos que Jesus também está conosco e nós só precisamos confiar.
 A fé, é um movimento do invisível para o visível. Quanto mais tenho fé, que vem de Cristo Jesus, eu confio mais no invisível e esqueço do visível (que é a minha realidade).
 Quando você sentir medo do futuro ou até mesmo da situação que estiver vivendo no presente, lembre-se que a fé é algo que nós recebemos de Jesus e mesmo quando não estamos vendo algo acontecer, algo está acontecendo. Tenha fé, não olhe para a situação ou para o que as pessoas estão dizendo, olhe para Jesus e somente nEle você entenderá que está tudo bem. Sempre esteve e sempre estará.

A fé mostra a realidade daquilo que esperamos; ela nos dá convicção de coisas que não vemos. Pela fé, pessoas em tempos passados obtiveram aprovação.

 Pela fé, entendemos que todo o universo foi formado pela palavra de Deus; assim, o que se vê originou-se daquilo que não se vê.

 Pela fé, Abel apresentou a Deus um sacrifício superior ao de Caim. Com isso, mostrou que era um homem justo, e Deus aprovou suas ofertas. Embora há muito esteja morto, ainda fala por meio de seu exemplo.

Pela fé, Enoque foi levado para o céu sem ver a morte; “ele desapareceu porque Deus o levou para junto de si”. Porque, antes de ser levado, ele era conhecido por agradar a Deus. Sem fé é impossível agradar a Deus. Quem deseja se aproximar de Deus deve crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam.

Pela fé, Noé construiu uma grande embarcação para salvar sua família do dilúvio. Ele obedeceu a Deus, que o advertiu a respeito de coisas que nunca haviam acontecido. Pela fé, condenou o resto do mundo e recebeu a justiça que vem por meio da fé.

Pela fé, Abraão obedeceu quando foi chamado para ir à outra terra que ele receberia como herança. Ele partiu sem saber para onde ia. E, mesmo quando chegou à terra que lhe havia sido prometida, viveu ali pela fé, pois era como estrangeiro, morando em tendas. Assim também fizeram Isaque e Jacó, que herdaram a mesma promessa. Abraão esperava confiantemente pela cidade de alicerces eternos, planejada e construída por Deus.

Pela fé, até mesmo Sara, embora estéril e idosa, pôde ter um filho. Ela creu que Deus era fiel para cumprir sua promessa. E, assim, uma nação inteira veio desse homem velho e sem vigor, uma nação numerosa como as estrelas do céu e incontável como a areia da praia.

Todos eles morreram na fé e, embora não tenham recebido todas as coisas que lhes foram prometidas, as avistaram de longe e de bom grado as aceitaram. Reconheceram que eram estrangeiros e peregrinos neste mundo. Evidentemente, quem fala desse modo espera ter sua própria pátria. Se quisessem, poderiam ter voltado à terra de onde saíram, mas buscavam uma pátria superior, um lar celestial. Por isso Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles, pois lhes preparou uma cidade.

Pela fé, Abraão, ao ser posto à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Abraão, que havia recebido as promessas, estava disposto a sacrificar seu único filho, embora Deus lhe tivesse dito: “Isaque é o filho de quem depende sua descendência”. Concluiu que, se Isaque morresse, Deus tinha poder para trazê-lo de volta à vida. E, em certo sentido, recebeu seu filho de volta dos mortos.

Pela fé, Isaque prometeu bênçãos para o futuro de seus filhos, Jacó e Esaú.

Pela fé, Jacó, prestes a morrer, abençoou cada um dos filhos de José e se curvou para adorar, apoiado em seu cajado.

Pela fé, José, no fim da vida, declarou com toda a confiança que os israelitas deixariam o Egito e deu ordens para que cuidassem de seus ossos.

Pela fé, os pais de Moisés o esconderam por três meses tão logo ele nasceu, pois viram que a criança era linda e não tiveram medo de desobedecer ao decreto do rei.

Pela fé, Moisés, já adulto, recusou ser chamado filho da filha do faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a aproveitar os prazeres transitórios do pecado. Considerou melhor sofrer por causa do Cristo do que possuir os tesouros do Egito, pois tinha em vista sua grande recompensa. Pela fé, saiu do Egito sem medo da ira do rei e prosseguiu sem vacilar, como quem vê aquele que é invisível. Pela fé, ordenou que o povo de Israel celebrasse a Páscoa e aspergisse com sangue os batentes das portas, para que o anjo da morte não matasse seus filhos mais velhos.

Pela fé, o povo de Israel atravessou o mar Vermelho, como se estivesse em terra seca. Quando os egípcios tentaram segui-los, morreram todos afogados.

Pela fé, o povo marchou ao redor de Jericó durante sete dias, e suas muralhas caíram.

Pela fé, a prostituta Raabe não foi morta com os habitantes de sua cidade que se recusaram a obedecer, pois ela acolheu em paz os espiões.

Quanto mais preciso dizer? Levaria muito tempo para falar sobre a fé que Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi, Samuel e os profetas tiveram. Pela fé, eles conquistaram reinos, governaram com justiça e receberam promessas. Fecharam a boca de leões, apagaram chamas de fogo e escaparam de morrer pela espada. Sua fraqueza foi transformada em força. Tornaram-se poderosos na batalha e fizeram fugir exércitos inteiros. Mulheres receberam de volta seus queridos que haviam morrido.

Outros, porém, foram torturados, recusando-se a ser libertos, e depositaram sua esperança na ressurreição para uma vida melhor. Alguns foram alvo de zombaria e açoites, e outros, acorrentados em prisões. Alguns morreram apedrejados, outros foram serrados ao meio, e outros ainda, mortos à espada. Alguns andavam vestidos com peles de ovelhas e cabras, necessitados, afligidos e maltratados. Este mundo não era digno deles. Vagaram por desertos e montes, escondendo-se em cavernas e buracos na terra.

Todos eles obtiveram aprovação por causa de sua fé; no entanto, nenhum deles recebeu tudo que havia sido prometido. Pois Deus tinha algo melhor preparado para nós, de modo que, sem nós, eles não chegassem à perfeição. Hebreus 11


Com amor,
Erika Murito.

Talvez você goste disso aqui

4 comentários

  1. Amei seu post, principalmente porque estamos vivendo um momento que parece que as pessoas se esqueceram da força da sua fé, do quanto Deus é incrível e como ele não falha!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Kai 💛 e é exatamente isso, a nossa realidade está tão difícil ultimamente que muitas vezes acabamos esquecendo do amor de Deus e de que não estamos sozinhos!

      Excluir
  2. Kaa do céu, que coisa mais linda!! Se tem uma palavra em que eu posso basear meu 2018 até agora é "fé". Eu sei que as situações do dia a dia mostram como anda a nossa fé, mas eu sinto que esse ano foi situação atrás de situação para que eu pudesse enxergar a profundidade da minha fé e eu me senti como Pedro, quando olhava para os olhos do Mestre tudo estava ótimo, aí eu tirei a vista um segundo para olhar o caos ao meu redor e me afundei. Mas aí veio Jesus lindão e me puxou pela mão, me mostrando que esse não era um jeito saudável de viver nele.
    Eu não sabia que ia sentir tanta falta de um blog quanto o seu, eu já me sinto íntima hahaha. Passei quase um mês sem internet (pelo menos foi bom para colocar as leituras em dia e aflorar minha criatividade) e voltando aqui é como se eu estivesse indo na casa de uma amiga e a gente passasse o dia todo falando de Jesus <33333 Espero poder te visitar, minha amiga, mais vezes.

    https://covildourado.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JENNI DO CÉU, eu sou muito grata pela sua vida! entendo completamente essa situação de ter fé e não ter mais nada e isso ser algo bom para o crescimento, 2018 me deu muita lapada nesse quesito também, mas que bom não é? aprendemos com esses processos e entendemos o amor de Jesus também, tudo ao mesmo tempo.
      fico muito feliz por você sentir saudades do meu cantinho, espero que nada aconteça com a sua internet de novo e você possa sempre vir aqui e seja bem-vinda de volta ao lar, amiga! estarei te esperando 💛

      Excluir

Obrigada por dar a sua opinião, ela é importante! ❥

facebook

instagram